API

(8 minutos de leitura) As APIs são conjuntos de ferramentas, definições e protocolos para a criação de aplicações de software. Elas conectam soluções e serviços, sem a necessidade de saber como esses elementos foram implementados.

API

(8 minutos de leitura)


API é um acrônimo para Application Programming Interface, ou em português, Interface de Programação de Aplicações. As APIs são conjuntos de ferramentas, definições e protocolos para a criação de aplicações de software. APIs conectam soluções e serviços, sem a necessidade de saber como esses elementos foram implementados.

Impossível hoje, um programado não saber o que são APIs e como trabalhar com elas, pois elas ajudam a ser mais eficiente, gerando menos trabalho e mais produtividade para consumidores e para as empresas. 

Neste texto, falaremos sobre APIs, como elas estão presentes em nossa rotina de trabalho e como são usadas para melhorar a funcionalidade dos sistemas. Vem ler!


O QUE É UMA API?

Como já dito, API significa Interface de Programação de Aplicações. É um conjunto de protocolos, rotinas e ferramentas para construir aplicações de software que especificam como esses componentes de software devem interagir uns com os outros. De maneira bem simples, uma API é uma maneira de diferentes programas se comunicarem e trocarem informações.

As APIs podem permitir que diferentes sistemas funcionem juntos de forma integrada. Por exemplo, um site de comércio eletrônico pode usar uma API para se comunicar com um sistema de processamento de pagamentos para facilitar os pagamentos dos clientes. Da mesma forma, um aplicativo móvel pode usar uma API para interagir com uma plataforma de mídia social para permitir que os usuários compartilhem conteúdo em seus perfis de mídia social.

APIs são construídas usando diferentes linguagens de programação e tecnologias, e podem ser projetadas para uma variedade de finalidades. As APIs podem ser: Públicas ou Privadas, o seja, podem estar disponíveis para qualquer pessoa ou restritas a usuários ou aplicativos específicos.


HISTÓRIA

O conceito de APIs existe desde o começo da computação, mas, como tudo na tecnologia, a sua evolução e uso foram impulsionadas por avanços tecnológicos e mudanças nas necessidades de negócios.

Inicialmente as APIs eram usadas como interfaces de baixo nível para acessar recursos do sistema, como memória e dispositivos de hardware. Com a evolução da computação e maior conexão em rede, as APIs precisaram evoluir para oferecer suporte a funcionalidades de alto nível, como acesso a bancos de dados, comunicação entre aplicativos e troca de dados pela Internet.

Uma das primeiras APIs a obter ampla adoção foi a Common Gateway Interface (CGI), ela era usada como uma maneira dos servidores da Web executarem programas e gerarem conteúdo dinâmico. Um outro ponto que auxiliou no crescimento da API foi a a introdução do XML que forneceu uma maneira padronizada de descrever e trocar dados entre aplicativos.

Com a ascensão da web e o surgimentos dos dispositivos móveis houve um crescimento ainda mais acelerado das APIs, pois as empresas começaram a ter a necessidade de ter  aplicativos móveis baseados na web que pudessem se integrar a outros sistemas e serviços. 

Com o desenvolvimento de APIs REST passamos a ter uma abordagem leve e flexível para a construção de APIs, que se tornou uma das abordagens dominantes para o desenvolvimento de APIs atualmente.

APIs, hoje, são um componente crítico do desenvolvimento de software moderno, que permite que as empresas criem e integrem aplicativos e serviços com mais rapidez e eficiência. O crescimento da computação em nuvem e da Internet das Coisas (IoT) irá ajudar ainda mais o crescimento e a evolução das APIs.


COMO FUNCIONA?

As APIs funcionam especificando um conjunto de regras e padrões que definem como os componentes de software devem interagir uns com os outros. Normalmente, uma API define os tipos de solicitações que podem ser feitas a ela, o formato dos dados que devem ser trocados e as ações ou respostas que devem ocorrer como resultado dessas solicitações.

No momento em que um componente de software deseja interagir com uma API, ele faz uma solicitação à API usando uma sintaxe ou linguagem de programação específica. A API então interpreta a solicitação, valida e executa as ações necessárias para produzir uma resposta. Essa resposta, geralmente, está em um formato predefinido, como JSON ou XML, e tem os dados ou informações solicitadas pelo componente que fez a solicitação.

Um bom exemplo pode ser o Google Maps ou uma API meteorológica que fornece informações sobre o clima em diferentes lugares. Um aplicativo móvel ou um site, pode fazer uma solicitação à API meteorológica usando uma sintaxe ou linguagem de programação específica. Assim, a API recupera as informações meteorológicas solicitadas de um banco de dados ou de uma outra fonte, valida a solicitação e envia de volta as informações solicitadas em um formato predefinido, como JSON ou XML. O componente de software pode então usar essas informações para exibir o tempo para o usuário.

As APIs também podem fornecer uma maneira de os componentes de software interagirem uns com os outros em tempo real, permitindo uma integração dinâmica e perfeita entre diferentes sistemas.


VANTAGENS

Aqui listamos as principais vantagens de usar APIs.


1) Integração perfeita: com as APIs é possível que diferentes sistemas se integrem, permitindo que dados e funcionalidades sejam compartilhados entre diferentes aplicativos.

2) Velocidade e eficiência: as APIs agilizam a comunicação entre os componentes de software, reduzindo o tempo e o esforço necessários para executar tarefas complexas.

3) Reutilização: as APIs podem ser reutilizadas em vários aplicativos, permitindo maior flexibilidade e escalabilidade.

4) Padronização: com as APIs é possível padronizar a comunicação entre diferentes sistemas, tornando mais fácil para os desenvolvedores criar e manter aplicativos de software.

5) Segurança: APIs fornecem acesso seguro a dados e funcionalidades, permitindo acesso controlado a informações confidenciais.

6) Inovação: as APIs permitem que os desenvolvedores criem aplicativos novos e inovadores, aproveitando a funcionalidade dos componentes de software existentes.

7) Monetização: as APIs podem ser monetizadas por desenvolvedores e empresas, permitindo que gerem receita ao fornecer acesso a seus dados e funcionalidades a outros aplicativos e sistemas.

No geral, as APIs fornecem uma maneira poderosa e flexível de integrar sistemas de software, permitindo maior eficiência, inovação e escalabilidade.


TIPOS DE APIs

Os principais tipos de APIs são:


1) APIs REST: As APIs REST (Representational State Transfer) são APIs da Web que usam solicitações HTTP para acessar e manipular recursos, como dados, em um servidor. Geralmente, são projetadas para serem sem estado, o que significa que cada solicitação contém todas as informações necessárias para concluí-la.

2) APIs SOAP: As APIs SOAP (Simple Object Access Protocol) são APIs da Web que usam mensagens baseadas em XML para trocar dados entre aplicativos. As APIs SOAP são projetadas para serem mais estruturadas e requerem um formato de mensagem dedicado.

3) GraphQL: as APIs GraphQL são APIs mais novas que usam uma linguagem de consulta para permitir que os clientes especifiquem os dados exatos que precisam, recebendo apenas a informação solicitada. Resultando assim em recuperação de dados mais eficiente e desempenho aprimorado.

4) APIs RPC: As APIs RPC (Remote Procedure Call) são APIs que permitem que um cliente chame uma função ou procedimento em um servidor remoto e receba uma resposta. As APIs RPC podem ser síncronas ou assíncronas e podem usar uma variedade de protocolos de transporte, como HTTP ou TCP.

5) WebSockets: WebSockets são APIs que fornecem um canal de comunicação bidirecional full-duplex entre um cliente e um servidor. Os WebSockets são normalmente usados para aplicativos em tempo real, como salas de bate-papo ou jogos online.

6) Bibliotecas e SDKs: Bibliotecas e SDKs (Software Development Kits) são conjuntos de ferramentas e recursos de software que fornecem uma interface para que os desenvolvedores acessem a funcionalidade de um sistema ou serviço específico. Eles são frequentemente usados para simplificar o processo de integração com serviços de terceiros, como plataformas de mídia social ou gateways de pagamento.

No geral, a escolha do tipo de API dependerá dos requisitos e restrições específicos do projeto ou aplicativo que está sendo desenvolvido.


API E INOVAÇÃO

As APIs são uma ferramenta poderosa para inovação, uma vez que os desenvolvedores podem aproveitar dados e funcionalidades existentes de maneiras inovadoras. Ao construir com base nas APIs, pode-se criar novos aplicativos e serviços que agregam valor aos usuários e clientes.

As APIs permitem um desenvolvimento mais rápido e eficiente, uma vez que fornecem funcionalidade e dados pré-criados, além disso, ajudam aos desenvolvedores a reduzir a quantidade de código que precisam escrever acelerando o processo de desenvolvimento. 

Com as APIs os desenvolvedores podem testar e iterar mais rapidamente, uma vez que as APIs ajudam a testar e refinar as ideias em um ambiente mais realista e fazer alterações e melhorias com base nos comentários e dados do usuário.

As APIs também permitem a colaboração e parcerias entre empresas e desenvolvedores. Ao disponibilizar suas APIs para desenvolvedores terceirizados, as empresas podem criar novas oportunidades de inovação e colaboração e explorar novos mercados e bases de clientes.

No geral, as APIs podem ser uma ferramenta poderosa para inovação, permitindo que os desenvolvedores criem aplicativos e serviços novos e inovadores, ao mesmo tempo em que possibilitam a colaboração e parcerias entre empresas e desenvolvedores.


O que achou do nosso artigo? Não deixe de nos seguir nas redes sociais e acompanhar o nosso blog para ficar atualizado!
Compartilhe este artigo em suas redes sociais:
Avalie este artigo:
[yasr_visitor_votes size=”medium”]

Conteúdo

Nossos artigos mais recentes
Leia sobre as últimas tendências na área de tecnologia
Blog 13-06
O trabalho remoto tem se tornado cada vez mais comum na indústria...
Blog 11-06
A programação competitiva não é apenas um hobby, mas uma ferramenta poderosa...
Blog 04-06 v2
Competições de programação são campos de treinamento que preparam devs para desafios...

Extra, extra!

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com as novidades em tecnologia, transformação digital, mercado de trabalho e oportunidades de carreira

Gostaria de falar com um Representante de Vendas?

Interessado em:

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Venenatis facilisi.