Erros na Hora de Programar

(7 minutos de leitura) Ninguém gosta de errar, não é verdade? No texto de hoje falamos de erros a serem evitados na hora de programar. Venha conferir!

Erros na Hora de Programar

(7 minutos de leitura)


Somo humanos e como se diz por aí “cometemos erros”, não há nenhum problema nisso, não é verdade? O nosso maior problema é não aprendermos com nossos próprios erros e continuar cometendo-os.

Na programação isso não é diferente, no entanto esses erros que inicialmente podem parecer inocentes à primeira vista, se não forem corrigidos, podem causar grandes problemas.

No texto de hoje, falaremos sobre alguns erros comuns que programadores devem evitar. Venha conferir!


TRABALHAR SOZINHO O TEMPO TODO

É super importante compartilhar seu progresso e ideias com seu time, pois nem sempre conseguimos construir algo certo sozinho, então ter uma comunicação constante é muito importante. 


CONFIANÇA EXCESSIVA NO PRÓPRIO CÓDIGO

Não é porque foi você quem escreveu um código que ele é perfeito. Lembre-se, comentemos erros e precisamos estar consciente disso.

Ao longo de sua carreira, você aprenderá mais sobre programação à medida que trabalha em novos projetos e ganha experiência, então reserve um momento para refletir sobre seus erros e como você cresceu como programador.


SER FLEXÍVEL

Você nem sempre terá tempo para escrever o melhor código possível, existirão alguns momentos em que será necessário escrever um código bem insatisfatório por causa dos prazos apertadíssimos. Na maioria das vezes, seu cliente estará ciente disso e das consequências, no entanto, é preciso seguir o cronograma. 

Além disso, surgirão problemas urgentes que não podem esperar pela melhor solução, logo, é importante que o programador seja versátil e que possa escrever código bom e ruim ao mesmo tempo. 


CULPAR OS OUTROS PELOS SEUS ERROS

Algumas vezes a arrogância é uma característica de alguns programadores, e isso não é legal! Ser capaz de admitir seus erros faz você se destacar. Não tenha medo de pedir desculpas quando cometer erros. Depois de aceitar esse fato, você pode começar a aprender com seus erros e evitá-los no futuro. A falha em admitir os erros torna o aprendizado impossível.


SUPERVALORIZAR SEU TRABALHO

Seu estilo de trabalho e programar devem estar adequados ao seu cliente e com sua equipe. Cada membro de sua equipe deve seguir o mesmo estilo de codificação e trabalhar em condições semelhantes. Se você faz as coisas do seu jeito, pode não estar acostumado com o estilo de codificação de seus colegas e, se for incomum, o próximo desenvolvedor pode achar difícil trabalhar no código que você construiu.


NECESSIDADE DE MOSTRAR TRABALHO DEMAIS

É comum o programador (principalmente iniciante) querer mostrar sua produtividade e querer sair resolvendo todos os problemas que aparecem dentro de um projeto, no entanto, muitas das vezes, o profissional pode nem estar preparado para realizar tal atividade ou vai fazer tudo com pressa e malfeito.


IDEALIZAR SEUS “KITS DE FERRAMENTAS”

Todo programador tem seu editor ou command line preferido, no entanto, é preciso reconhecer quem nem sempre eles serão o ideal. Por exemplo, Visual Studio é uma boa ferramenta para desenvolver, Sublime é uma boa ferramenta para linguagens dinâmicas, Eclipse é uma boa ferramenta para Java, etc. Vim ou emacs podem ser suas ferramentas favoritas, mas isso não significa que eles são perfeitos para cada situação. Temos que saber nos adaptar ao melhor para cada momento.


NÃO DAR FEEDBACKS

As coisas podem não estar indo bem e você pode temer dar más notícias ao seu cliente, é nesse exato momento que você precisar avisá-lo, pois assim todos estarão preparados para atrasos e qualquer outra coisa ruim que possa acontecer durante o projeto.


USAR NOMES QUE NÃO ADICIONAM INFORMAÇÕES

Seu código deve ser limpo e simples, escolher nomes para variáveis e funções muitas vezes pode ser complicado, mas seja simples e garanta que eles sejam nomeados corretamente. Adicionar informações aos seus nomes ajudará outras pessoas a entender seu código. Os nomes são úteis porque descrevem o que um código faz. Se for dado um bom nome, você pode ver o que um pedaço de código faz em segundos sem se aprofundar nos cálculos.


DESISTIR

Será que é melhor desistir logo no primeiro problema ou será que vale a pena investir um pouco mais de tempo em busca da solução?

A vida do programador é cheia de desafios e muitas vezes é comum se sentir com vontade de desistir.

Desistir é diferente de saber quando parar. Não deixe a percepção de desistir tomar a sua mente.


NÃO TESTAR O CÓDIGO

Não testar o próprio código e acabar entregando um código cheio de erros é um erro muito comum na rotina de um programador. Pode ser por falta de tempo, inexperiência ou até mesmo uma certa arrogância em achar que seu próprio código não precisa de teste.

Pode ser até mesmo aquele código simples e que você realmente demorou pouco tempo para terminar, mas nunca deixe de fazer o teste, pois é muito chato chegar em uma empresa e encontrar erros fáceis de serem evitados.


APEGO AO PRÓPRIO CÓDIGO

Ao criar um código, por melhor que ele seja, lembre-se que ele não é seu. Você pode e deve se orgulhar de um trabalho bem-feito, mas também deve ter a mente aberta que muitas vezes, por melhor que ele seja, será necessário algumas alterações.

Um bom profissional consegue pensar no coletivo, por isso o apego acaba sendo um erro a ser evitado para não gerar problemas.


ACHAR QUE JÁ SABE TUDO DA LINGUAGEM

Esse é um outro erro muito comum do programador: depois de fazer alguns cursos e ter um trabalho regular, você já se achar um expert na linguagem.

Doce ilusão, a maioria dos programadores mais experientes passam horas analisando um código antes de começar com a fase de implementação.

Não tenha medo de assumir que precisa aprender, melhorar, pesquisar e errar, tudo isso faz parte do seu desenvolvimento profissional.


NÃO FAZER NETWORKING

Networking é importante em qualquer área profissional e na programação não é diferente, principalmente porque possibilita a troca de conhecimentos e pode fazer com que novas oportunidades possam surgir dentro de sua carreira profissional.


NÃO SE ESPECIALIZAR

O mercado de programação é imenso e está a cada dia ampliando mais, por mais que que seja importante conhecer muitas linguagens de programação e tecnologias, é essencial se especializar em um nicho.

Hoje, o mercado valoriza muito um especialista, ou seja, escolha uma linguagem, uma área de atuação, com qual tecnologia deseja trabalhar e se aprofunde, se especialize. 


DECORAR O CÓDIGO AO INVÉS DE APRENDER

Ao escrever um código evite decorar, tente ir aprendendo cada passo do que você está fazendo, lógico que é mais trabalhoso, mas com certeza mais para frente você não irá se arrepender de fazer isso. 


Gostou do nosso conteúdo? Então siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro de mais informações e acompanhe o nosso blog.
Compartilhe este artigo em suas redes sociais:
Avalie este artigo:
[yasr_visitor_votes size=”medium”]

Conteúdo

Nossos artigos mais recentes

Leia sobre as últimas tendências na área de tecnologia
Blog 23-05-min
Você é apaixonado por programação e está sempre em busca de maneiras...
Blog 21-05
A tecnologia blockchain está transformando várias indústrias por meio dos aplicativos descentralizados...
Blog 16-05
Neste texto iremos falar sobre um assunto primordial na programação: o bem-estar...

Extra, extra!

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com as novidades em tecnologia, transformação digital, mercado de trabalho e oportunidades de carreira

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Venenatis facilisi.