Transfer Learning

(8 minutos de leitura) O transfer learning é uma estratégia de aprendizado de máquina que transfere conhecimento de um modelo pré-treinado para uma nova tarefa relacionada, acelerando o treinamento e melhorando o desempenho do modelo. Assim é possível que características gerais aprendidas em grandes conjuntos de dados sejam aplicadas a novos problemas, resultando em uma generalização mais eficiente e economia de recursos computacionais. Gostou do assunto? Vem ler nosso artigo!

Transfer Learning

(8 minutos de leitura)

No mundo da ciência de dados e da aprendizagem profunda, o transfer learning tem se destacado como uma técnica poderosa para impulsionar o desempenho e a eficiência de modelos de machine learning. Em vez de começar do zero, o transfer learning permite aproveitar o conhecimento adquirido por modelos treinados em grandes conjuntos de dados e aplicá-lo a novas tarefas específicas, acelerando o processo de treinamento e melhorando a generalização dos modelos.


O QUE É TRANSFER LEARNING?

Transfer learning envolve a transferência de aprendizado de um modelo pré-treinado para uma nova tarefa relacionada. Ao invés de treinar um modelo do zero, iniciamos com um modelo já treinado em uma tarefa semelhante e o adaptamos para essa nova tarefa em questão. Isso é possível devido à capacidade dos modelos pré-treinados de aprender representações gerais de dados, que podem ser aplicadas a diferentes problemas.


BENEFÍCIOS DO TRANSFER LEARNING

Os principais benefícios do transfer learning são:

Economia de Tempo e Recursos: Treinar modelos do zero em grandes conjuntos de dados pode ser computacionalmente caro e demorado. Com o transfer learning, pode-se reutilizar modelos pré-treinados, economizando tempo e recursos valiosos de computação.

Melhoria do Desempenho: Modelos pré-treinados geralmente capturam características gerais dos dados, o que pode resultar em desempenho aprimorado, especialmente quando os dados de treinamento são limitados para a nova tarefa.

Generalização Aprimorada: Ao iniciar com um modelo que aprendeu representações gerais de dados, podemos evitar o sobreajuste e melhorar a capacidade do modelo de generalizar para novos dados, mesmo em domínios diferentes.

Flexibilidade e Adaptabilidade: O transfer learning pode ser aplicado a uma ampla gama de tarefas e domínios, tornando-o uma ferramenta flexível e adaptável para diferentes necessidades de modelagem.


IMPLEMENTAÇÃO DO TRANSFER LEARNING

Ao aplicar o transfer learning, é importante considerar alguns passos essenciais. São eles:

Escolha do Modelo Pré-Treinado: Selecione um modelo pré-treinado adequado para a nova tarefa com base em sua arquitetura e desempenho em tarefas similares.

Na escolha do modelo pré-treinado, é crucial considerar a arquitetura do modelo e seu desempenho em tarefas similares àquela que está sendo abordada. Por exemplo, se estiver trabalhando em uma tarefa de classificação de imagens, modelos como ResNet, Inception, VGG ou EfficientNet podem ser escolhas adequadas devido à sua arquitetura comprovada em várias competições e conjuntos de dados. Se a tarefa envolver processamento de linguagem natural, modelos como BERT, GPT ou RoBERTa podem ser mais apropriados devido à sua capacidade de lidar com sequências de texto complexas e capturar relações semânticas. 

Ao avaliar o desempenho do modelo pré-treinado, é importante verificar sua precisão, velocidade de inferência e eficiência computacional, garantindo que atenda às necessidades específicas da nova tarefa e às restrições de recursos disponíveis.

Fine-Tuning ou Feature Extraction: Decida se deseja realizar fine-tuning do modelo pré-treinado, ajustando seus pesos durante o treinamento na nova tarefa, ou extrair características das camadas intermediárias do modelo para alimentar um novo classificador.

A decisão entre fine-tuning e feature extraction depende da complexidade da nova tarefa, do tamanho do conjunto de dados disponível e da similaridade entre as tarefas prévia e atual. O fine-tuning envolve ajustar os pesos do modelo pré-treinado durante o treinamento na nova tarefa. Isso é adequado quando o conjunto de dados é grande e as características aprendidas pelo modelo pré-treinado são relevantes para a nova tarefa. Por outro lado, a extração de características envolve congelar os pesos do modelo pré-treinado e usar as saídas das camadas intermediárias como entrada para um novo classificador. Isso é útil quando o conjunto de dados é pequeno ou as características aprendidas pelo modelo pré-treinado são suficientes para representar a nova tarefa. 

Em geral, o fine-tuning tende a oferecer melhor desempenho quando há dados suficientes disponíveis, enquanto a extração de características é mais apropriada para conjuntos de dados menores ou quando o treinamento do modelo completo é computacionalmente custoso.

Adaptação do Modelo: Personalize o modelo pré-treinado para a nova tarefa, ajustando sua arquitetura, adicionando camadas específicas ou ajustando hiperparâmetros conforme necessário.

Na fase de adaptação do modelo pré-treinado para a nova tarefa, é essencial personalizar o modelo de acordo com as exigências específicas do problema em questão. Isso pode envolver diversos passos, como ajustar a arquitetura do modelo para atender às necessidades da nova tarefa, adicionar camadas específicas para capturar informações relevantes e ajustar os hiperparâmetros do modelo para otimizar seu desempenho. Por exemplo, se estivermos lidando com um problema de classificação de imagens e o modelo pré-treinado foi originalmente treinado para uma tarefa de reconhecimento de objetos, podemos adaptar a arquitetura do modelo, adicionando camadas de pooling, convolucionais ou completamente conectadas, conforme necessário. Além disso, podemos ajustar os hiperparâmetros do modelo, como a taxa de aprendizado, o tamanho do lote e a regularização, para garantir que o modelo seja treinado de forma eficaz e produza resultados precisos na nova tarefa. 

Essa personalização do modelo é crucial para garantir que ele seja capaz de capturar as nuances e complexidades específicas da nova tarefa, resultando em um desempenho ótimo e adaptado às necessidades do problema em questão.

Treinamento e Avaliação: Treine o modelo adaptado com os dados da nova tarefa e avalie seu desempenho usando métricas apropriadas, ajustando-o conforme necessário para obter os melhores resultados.

Na fase de treinamento e avaliação, é essencial preparar os dados, ajustar os hiperparâmetros e monitorar o desempenho do modelo. Os dados são divididos em conjuntos de treinamento, validação e teste, e o modelo é treinado com os dados de treinamento enquanto ajustamos os hiperparâmetros para otimizar seu desempenho. A validação é realizada para garantir que o modelo não esteja superajustado e a avaliação final é feita utilizando os dados de teste para calcular métricas como precisão, recall e F1-score. Ajustes finais podem ser feitos com base nos resultados da avaliação, e todo o processo é documentado e comunicado de forma clara para todas as partes interessadas. 

Essa abordagem iterativa garante que o modelo atenda aos requisitos da nova tarefa e produza resultados confiáveis e de alta qualidade.


O transfer learning é uma técnica valiosa para devs e cientistas de dados, oferecendo uma maneira eficiente e eficaz de desenvolver modelos de machine learning com desempenho superior em uma variedade de tarefas. Ao incorporar o transfer learning em suas práticas de desenvolvimento, você pode economizar tempo, recursos e alcançar resultados mais precisos e generalizáveis. Portanto, explore o potencial do transfer learning em suas futuras empreitadas de modelagem e aproveite seus benefícios significativos.
Compartilhe este artigo em suas redes sociais:
Avalie este artigo:
[yasr_visitor_votes size=”medium”]

Conteúdo

Nossos artigos mais recentes

Leia sobre as últimas tendências na área de tecnologia
Blog 16-05
Neste texto iremos falar sobre um assunto primordial na programação: o bem-estar...
Blog 14-05
Participar de competições de programação é um teste não só das habilidades...
NEARSHORE_ LATAM AS THE MAIN DESTINATION FOR THE BEST IT TALENT thumb blog
À medida que navegamos por um mundo em constante transformação e evolução...

Extra, extra!

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com as novidades em tecnologia, transformação digital, mercado de trabalho e oportunidades de carreira

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Venenatis facilisi.