Gestão de Risco

(9 minutos de leitura) Toda empresa precisa de um gerenciamento de risco inteligente. Por isso, no artigo de hoje explicaremos o que é gestão de riscos, quais são seus objetivos e como implementá-la em sua empresa. Confira!

Gestão de Risco

(9 minutos de leitura)


O processo de gerenciamento de riscos deve ser integrado em todos os níveis e atividades de uma organização, incluindo a tomada de decisões. Isso porque o risco é uma parte intrínseca à empresa. Independente dos diferenciais oferecidos, a força da marca e do planejamento da empresa.

As empresas devem ter controles internos, mas também precisam manter os olhos no mundo externo. Se algo importante acontecer na empresa, isso pode atrapalhar suas operações e resultados.

Para decidir a melhor maneira de lidar com a adversidade, você precisa de um gerenciamento de risco inteligente. Por isso, no artigo de hoje explicaremos o que é gestão de riscos, quais são seus objetivos e como implementá-la em sua empresa. Confira!


O QUE É GESTÃO DE RISCO?

A gestão de risco é o processo de antecipar, avaliar e controlar o risco. É uma maneira de pensar sobre a incerteza e agir para minimizar os efeitos negativos que podem afetar uma organização ou projeto.

É uma parte importante de qualquer estratégia de negócios. Também pode ser vista como uma disciplina por si só. Não é apenas medir riscos; também envolve gerenciar as consequências dos eventos de risco e mitigar seus efeitos sobre os stakeholders.

Muitas empresas usam software de gerenciamento de risco para ajudá-las a gerenciá-los. Esse software permite que priorizem seus riscos e identifiquem ameaças potenciais antes que elas se tornem incontroláveis.


QUAIS SÃO OS DIFERENTES TIPOS DE RISCOS NOS NEGÓCIOS?

Risco é um termo de negócios que pode ser amplamente definido como o potencial para uma perda de valor ou um evento adverso. Em outras palavras, é a chance de algo ruim acontecer.

O Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) classifica os riscos levando em consideração a origem (interna ou externa à organização) e a natureza do evento. Confira as classificações:


FINANCEIRO

As empresas podem enfrentar riscos financeiros quando não têm dinheiro suficiente para sustentar suas operações. Também podem experimentar isso se tiverem muitas dívidas ou se seus investimentos não obtiverem êxito.

Para lidar com os riscos econômicos, gere análises customizadas que permitam aos gestores um melhor controle. Isso lhes dará uma visão mais precisa da saúde financeira geral da empresa.


OPERACIONAL

É a chance de que o negócio de uma empresa não seja capaz de atender a demanda ou expectativas dos clientes. Inclui-se aí vendas fracas, atrasos na produção e problemas de qualidade que podem levar à perda de receita.

As falhas dos processos operacionais podem ser perigosas, pois causam atrasos e, portanto, levam a perdas na empresa. Sempre existe o risco de um retrocesso ainda maior quando essas falhas não são tratadas adequadamente. 

Uma maneira de lidar com esse tipo de risco é padronizar e integrar seus procedimentos operacionais.


RISCO LEGAL

É um dos riscos mais perigosos e engloba todas as ameaças que uma empresa pode enfrentar se não cumprir todas as leis e regulamentos. É importante que as organizações saibam quais são seus riscos legais e como evitá-los.

Pode ser definido como a possibilidade de enfrentar uma ação legal como resultado da violação de uma lei ou regulamento. E pode ser reduzido seguindo as diretrizes de conformidade e mantendo-se dentro dos padrões do setor. O investimento em programas de compliance é um exemplo de solução.

Para evitar riscos legais, as empresas devem permanecer dentro dos padrões do setor, aderir às diretrizes de conformidade e seguir as melhores práticas.

A seguir estão algumas das causas do risco legal:

- Violação de direitos de propriedade intelectual;
- Quebra de contrato;
- Violação de privacidade;
- Violação das leis de defesa do consumidor.


COMPONENTES DO RISCO

Os componentes de risco são os fatores que podem levar a uma perda de capital, uma diminuição na receita ou um aumento nas despesas. Um risco costuma ter três componentes: evento, consequência e causa.


ETAPAS PARA O GERENCIAMENTO DE RISCO

Como explicamos anteriormente, é essencial que toda empresa tenha um plano de gerenciamento de riscos para evitar contratempos e perdas.

O gerenciamento de riscos geralmente é feito pelos gestores da empresa. Esses profissionais analisam e identificam os riscos que valem a pena correr e os que não valem a pena. As decisões de tomada de risco são controladas pelo conselho de administração ou comitê de risco, dependendo do porte da empresa.

Para desenvolver uma política eficiente para sua equipe, você precisará seguir estas etapas:

- Identifique os tipos de riscos que você deseja gerenciar;
- Identifique as fontes de risco;
- Determine o impacto potencial de cada tipo de risco;
- Defina uma estratégia para mitigar cada tipo de risco.


GESTÃO DE RISCOS EM EMPRESAS DE TI

Nas empresas de tecnologia, além dos riscos citados acima, existem alguns outros que precisam ser gerenciados tais como: vazamento de informações, invasões, fraudes digitais, perda de dados por desastres naturais, espionagem industrial. Existe uma área das rotinas administrativas voltada para a gestão de cada tipo de problema, chamada análise de riscos em TI.

A análise de riscos em TI considera qualquer tipo de problema. Portanto, a empresa precisa fazer uma avaliação completa da infraestrutura e tomar cuidado para não deixar nada passar.

Aqui estão alguns riscos específicos para a área de TI:


FALTA DE DISPONIBILIDADE

A falta de disponibilidade de um sistema ou de informações necessárias a uma operação no momento exato pode impedir a realização de transações comerciais fundamentais. Se, nos clientes internos isso gera frustração, imagine para o público externo. Isso pode levar à perda de um ou mais clientes. Se a situação se repete com frequência, não é difícil imaginar o quanto a indisponibilidade pode reduzir a performance do negócio, comprometer a imagem da empresa diante do público e, até mesmo, inviabilizar sua sobrevivência no mercado.


OBSOLÊNCIA DA TECNOLOGIA

A tecnologia avança muito rápido e a obsolescência dos equipamentos também está cada vez mais acelerada.

Esse avanço tecnológico pode levar as empresas a ficar defasadas em relação aos concorrentes e perder competitividade. Para isso é preciso a atualização permanente da infraestrutura de TI, o que custa caro e é inviável para muitas organizações.

Hoje, já existem algumas soluções para esse tipo de problema, pode-se recorrer à cloud computing e aderir a serviços como a IaaS (Infrastructure as a Service), que transfere a infraestrutura de hardware para a nuvem.


CONFIDENCIALIDADE

Esse é um assunto que está na moda devido a Lei de Proteção de Dados. A grande maioria das empresas trabalha com informações sigilosas sobre consumidores, fornecedores, funcionários e as próprias operações. Um vazamento que exponha aspectos estratégicos ou dados sobre os clientes gera uma série de problemas, além de prejuízos financeiros, falhas relacionadas à confidencialidade podem criar a possibilidade de fraudes digitais e acarretar danos à imagem da empresa e perda de clientes e oportunidades de negócios.

A gestão de riscos em TI é uma peça fundamental para o sucesso de uma empresa, pois com ela pode-se otimizar tecnologia será otimizada e contará com mais mecanismos para a sua proteção maximizando a competitividade da empresa.


RAZÕES PELAS QUAIS O GERENCIAMENTO DE RISCOS AUMENTA O SUCESSO DA SUA EMPRESA

A gestão de risco é um processo que ajuda a reduzir o risco de um evento acontecer. Para ter sucesso, as empresas precisam ter uma estratégia de gerenciamento de risco em vigor.

O gerenciamento de riscos é um processo importante para organizações que desejam aumentar seu sucesso. Isso os ajuda a ficar à frente da concorrência e a proteger os ativos de sua empresa contra eventos inesperados, como desastres naturais, falhas tecnológicas e perdas financeiras. Envolve identificar, avaliar e mitigar esses riscos antes que possam causar qualquer dano.

Por exemplo, se sua empresa fosse um varejista on-line que vendesse mercadorias globalmente, você teria que gerenciar o risco sabendo como as políticas de sua empresa afetam as leis de comércio internacional.

A seguir estão algumas das razões pelas quais a gestão de riscos é importante para uma empresa:

- Evitar perdas ou danos aos bens
- Proteção contra reclamações legais
- Manter a conformidade com os regulamentos
- Reduzir custos operacionais
- Aumentar a rentabilidade


Gostou do nosso conteúdo? Então siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro de mais informações e acompanhe o nosso blog.


Referências:
https://bit.ly/3G12oA7
https://bit.ly/3yMMSXe
https://bit.ly/3Mvmdlu
Compartilhe este artigo em suas redes sociais:
Avalie este artigo:
[yasr_visitor_votes size=”medium”]

Conteúdo

Nossos artigos mais recentes

Leia sobre as últimas tendências na área de tecnologia
Blog 23-05-min
Você é apaixonado por programação e está sempre em busca de maneiras...
Blog 21-05
A tecnologia blockchain está transformando várias indústrias por meio dos aplicativos descentralizados...
Blog 16-05
Neste texto iremos falar sobre um assunto primordial na programação: o bem-estar...

Extra, extra!

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com as novidades em tecnologia, transformação digital, mercado de trabalho e oportunidades de carreira

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Venenatis facilisi.